domingo, 24 de setembro de 2017

DIABO - PORQUE DEUS CRIOU O DIABO?




A Bíblia não diz por que Deus criou o diabo mas diz que Deus criou tudo para ser bom (Gênesis 1:31). Deus sabe todas as coisas, então Ele sabia que o diabo iria se rebelar. Mesmo assim, Deus achou que valia a pena criar o diabo.

Deus criou o diabo para ser um anjo mas o diabo escolheu se rebelar contra Deus. O diabo tem livre-arbítrio, tal como nós. Ele foi criado para ser bom mas podia escolher se queria ser bom ou não. Quando o diabo rejeitou Deus, ele se tornou ruim, porque tudo que é bom vem de Deus.

Deus vê e conhece tudo – o passado, o presente e o futuro (Isaías 46:9-10). Por isso, quando criou o diabo, Ele já sabia que ele iria se tornar ruim. A Bíblia não explica por que Deus achou que era boa ideia criar o diabo, que iria causar tanto sofrimento. Mas a Bíblia diz que Deus tem um plano bom e que todas as coisas que faz e deixa acontecer fazem parte desse plano (Romanos 8:28).

A perspetiva de Deus

Para entender um pouco da razão por que Deus criou o diabo, precisamos entender algumas coisas sobre Deus:

Deus é amor (1 João 4:8-9). Ele ama todos e fica triste quando alguém se rebela contra Ele. Deus não quer que ninguém vá para o inferno (Ezequiel 18:32). Ele nos ama tanto que morreu na cruz e ressuscitou para podermos ser salvos.

Mas Deus também é justo. Ele não tolera o mal (Salmos 5:4). Deus nos deixa escolher se O vamos amar ou não (sem poder de escolha, não há amor). Quem escolhe o mal e se rebela contra Deus não pode ficar na Sua presença. O inferno é simplesmente uma eternidade completamente separado de Deus, a fonte da vida e de tudo que é bom (Tiago 1:17).

Talvez Deus criou o diabo para nos mostrar que temos uma escolha. Deus não nos obriga a amá-Lo, porque isso não seria amor. No diabo, Deus nos mostra a alternativa ao Seu amor. No diabo, Deus nos mostra o que é uma vida sem Deus.

Talvez Deus criou o diabo para mostrar que Seu amor é melhor. Deus usa até as obras do diabo para mostrar como Seu amor por nós é grande! (Romanos 5:20-21) Ou talvez Deus tem um plano maior, que nós não entendemos. De qualquer jeito, com todas as escolhas erradas que nós e o diabo fazemos, Deus usa tudo para fazer algo belo.

DIABO - PORQUE DEUS NÃO DESTRUIU O DIABO?



A Bíblia não explica por que Deus não destruiu o diabo imediatamente mas diz que Ele vai destruir o diabo um dia. Deus tem um tempo certo para tudo. O diabo vai receber seu castigo.

Quando o diabo se rebelou contra Deus, ele não foi destruído imediatamente. O mesmo aconteceu com Adão e Eva quando pecaram. Se Deus tivesse destruído o diabo imediatamente, Ele teria de destruir Adão e Eva (e todos que pecam) imediatamente também. Deus não gosta de ver suas criaturas perecer. Ele quer dar uma segunda chance a todos (Ezequiel 18,32).

Deus permite que o diabo continue existindo por algum tempo mas o diabo já está condenado (Apocalipse 12,12). Ele rejeitou Deus completamente, não se arrepende e leva outros a pecar. Por isso, no tempo certo, ele receberá o castigo que Deus sentenciou.

Deus ainda não destruiu o diabo porque Ele é muito paciente. O diabo será destruído no dia do Juízo Final, junto com todos que não se arrependeram de seus pecados. Esse dia ainda não chegou porque Deus não quer que ninguém pereça. Ele quer que todos tenham a chance de se arrependerem (2 Pedro 3,9-10). No Juízo Final todas as chances acabarão.

Enquanto não chega o dia de seu castigo, o diabo tem poder limitado sobre a terra. Ele tenta afastar as pessoas de Deus e convida ao pecado. Mas Deus conhece tudo que o diabo faz contra Ele e Seus planos são muito maiores. Deus usa até as obras do diabo para cumprir Seu propósito! O diabo não consegue frustrar os planos de Deus (Salmos 33,11).

O diabo causa muitos problemas no mundo mas Deus mostra que Seu amor é muito mais poderoso. O diabo nos mostra como é um mundo sem Deus. Deus nos mostra como é um mundo restaurado por Seu amor. Deus não fica feliz com as obras do diabo mas Ele as usa para nos mostrar que Seu caminho é melhor (Romanos 5,20-21).

sábado, 23 de setembro de 2017

ANJOS - EXISTEM ANJOS CAÍDOS? ELES TEM NOMES




Sim, a Bíblia diz que anjos caídos existem mas não fala seus nomes. O único anjo caído com nome na Bíblia é Satanás. Os outros anjos caídos são os servos do diabo, que rejeitaram a Deus.

A Bíblia não diz se esses anjos caídos são a mesma coisa que os demônios mas são todos seres espirituais virados para o mal.

Os anjos, como os humanos, têm livre-arbítrio: podem fazer escolhas. Liderados pelo diabo, alguns anjos decidiram pecar e por isso foram expulsos da presença de Deus. Esses são os anjos caídos.

A Bíblia fala que Deus prendeu os anjos que pecaram. Agora eles esperam o Juízo Final, quando serão condenados à destruição, junto com o diabo (Mateus 25:41; 2 Pedro 2:4; Judas 1:6). Não podemos ter a certeza, mas se os anjos caídos são demônios, então ainda têm alguma influência sobre o mundo.

Por que a Bíblia não fala os nomes de anjos caídos?

A Bíblia não fala muito sobre anjos caídos porque essa informação não é útil. O foco da Bíblia é Deus e Sua relação com os homens, não os anjos. Os anjos caídos já foram derrotados por Deus.

Saber o nome de um anjo caído não nos vai ajudar a vencê-lo. O nome que realmente precisamos conhecer é Jesus Cristo, contra quem nenhuma força do mal pode resistir (Filipenses 2:9-11). Esse é o principal que precisamos saber sobre anjos caídos.

A Bíblia nos avisa a não cair no pecado de cultuar anjos (Colossenses 2:18). Os anjos, sejam bons ou maus, são seres criados por Deus, como você e eu. Não têm o poder de Deus e não devem ser adorados nem reverenciados. A Bíblia provavelmente não fala os nomes anjos caídos para não cairmos na tentação de os invocar ou adorar.

Que outros nomes tem o diabo?

Os nomes do diabo na Bíblia nos ajudam a entender melhor quem ele é:

Satanás – significa acusador – Jó 1:6
Destruidor – que em hebraico é Abadom e em grego é Apoliom – Apocalipse 9:11
Belial – significa imprestável – 2 Coríntios 6:15
O que são anjos?

Anjos são espíritos criados por Deus. Eles louvam e servem a Deus e ajudam os santos (Hebreus 1:14).

ANJOS - ARCANJO NA BÍBLIA




O que é um arcanjo?

Um arcanjo é um líder dos anjos. O único arcanjo cujo nome é revelado na Bíblia é o arcanjo Miguel. A Bíblia não diz quantos arcanjos existem.

O nome “arcanjo” aparece apenas duas vezes na Bíblia, em 1 Tessalonicenses 4,16 e Judas 1,9. Arcanjo significa líder de anjos e provavelmente significa um anjo com grande autoridade, que comanda outros anjos.

A Bíblia não fala diretamente sobre a função do arcanjo mas fala um pouco sobre o que o arcanjo Miguel faz:

Lidera o exército dos anjos de Deus – Apocalipse 12,7
Luta contra o diabo
Dá apoio a outros anjos – Daniel 10:12-13

Pela informação que temos sobre o arcanjo Miguel, um arcanjo deve ser um anjo muito poderoso, enviado por Deus para missões mais difíceis (como lutar pessoalmente com o diabo).

Todos os anjos servem e louvam a Deus, ajudam os crentes e lutam contra as forças do diabo. Os anjos estão organizados e têm hierarquia de comando. Um arcanjo será um anjo alto na hierarquia, com grande responsabilidade.

Quantos arcanjos existem?

A Bíblia não diz quantos arcanjos existem. As duas passagens onde a palavra “arcanjo” aparece falam apenas sobre um arcanjo. Por isso, só podemos ter a certeza que existe um arcanjo – Miguel.

Por outro lado, Daniel 10,13 indica que Miguel é um dos “príncipes supremos”, que provavelmente significa que existem outros anjos com a mesma posição de autoridade que ele. Por isso, é possível que existam outros arcanjos mas a Bíblia não diz quantos são nem seus nomes.

A Tradição (Doutrina Humana) Católica fala de três Arcanjos: Miguel, Rafael e Gabriel.

Quem são esses Arcanjos:

Arcanjo Miguel?

Miguel: Significa “quem é como Deus?”.
Miguel é um nome masculino e tem origem no hebraico Mikhael, formado a partir da junção dos elementos mikhayáh, e El, significando “quem é como Deus?”.

O arcanjo Miguel é um dos príncipes supremos entre os anjos. Ele é um anjo guerreiro, que luta contra o diabo e defende o povo de Deus. A Bíblia fala pouco sobre o arcanjo Miguel.

O arcanjo Miguel aparece 5 vezes na Bíblia:

Daniel 10:13 – um anjo apareceu ao profeta Daniel em uma visão e lhe explicou que só não tinha chegado mais cedo porque o príncipe da Pérsia (um agente de satanás) o impediu. Mas quando o arcanjo Miguel chegou e o ajudou, ele conseguiu chegar a Daniel. Veja aqui: quem é o anjo Gabriel?

Daniel 10:20-21; Daniel 11:1 - Miguel ajudou a lutar contra o príncipe da Pérsia e da Grécia e tinha recebido ajuda do anjo da visão de Daniel

Daniel 12:1 – o arcanjo Miguel virá no fim dos tempos e terá um papel importante que não é explicado

Judas 1:9 – o arcanjo Miguel entrou em uma disputa com o diabo pelo corpo de Moisés quando ele morreu. Nessa disputa Miguel mostrou sabedoria ao não entrar em difamações, mas deixou a repreensão para Deus

Apocalipse 12:7-9 – esta visão fala sobre uma grande batalha nos céus entre o exército dos anjos de Deus, liderado por Miguel, e o exército de satanás. Satanás perdeu e foi lançado à terra. Essa batalha não é a mesma que a grande batalha final quando o diabo será lançado no lago de fogo

Por essas 4 referências sabemos que Miguel é um arcanjo – um príncipe entre os anjos, ou anjo principal. Ele tem mais poder que alguns anjos e ajuda a lutar contra os elementos mais poderosos do exército de satanás. Miguel é um grande guerreiro e defende o povo de Deus.

O arcanjo Miguel é Jesus?

A Bíblia não diz que o arcanjo Miguel é Jesus. Na verdade, o arcanjo Miguel aparece tão pouco na Bíblia que é impossível encontrar uma associação clara com Jesus. Será mais sensato acreditar naquilo que a Bíblia diz que Miguel é: um anjo poderoso.

Quem acredita que o arcanjo Miguel é Jesus diz que:


  • Ele tem as mesmas funções que Jesus – proteger o povo de Deus, liderar a luta celestial contra as forças do diabo
  • Ele é o único arcanjo – na Bíblia não aparece nenhuma outra referência a um arcanjo, então Miguel deve ser o único, o príncipe supremo; Jesus é o Príncipe supremo sobre todos os servos de Deu
  • Jesus voltará quando soar a voz do arcanjo – essa voz poderá ser a voz do próprio Jesus – 1 Tessalonicenses 4:1

Quem acredita que o arcanjo Miguel é distinto de Jesus diz que:


  • Miguel não é Deus – Jesus é Deus; Miguel, enquanto disputava com o diabo, disse “o Senhor o repreenda”, implicando que ele não era o Senhor
  • Jesus é distinto dos anjos – o primeiro capítulo de Hebreus deixa bem claro que Jesus está muito acima dos anjos, ele não é apenas um anjo supremo. Leia aqui: Jesus é Deus?
  • A Bíblia fala pouco sobre os anjos em geral – só porque não fala sobre outros arcanjos não significa que não existam; Daniel 10:13 diz que Miguel é um dos príncipes supremos, não é o único

Arcanjo Rafael.


Rafael: Significa “Deus curou” ou “curado por Deus”.
O nome Rafael tem origem no hebraico Rephael, nome composto pela união dos elementos Repha, que significa “curou”, e el, que quer dizer “Deus”. Significa “Deus curou" ou "curado por Deus”.

De acordo com a Tradição (Doutrina Humana) Católica, o anjo Rafael é um anjo de cura. Ele é chamado de arcanjo, como o anjo Miguel. O anjo Rafael aparece no livro de Tobias (um dos sete livros a mais na Bíblia Católica).

Segundo esse livro, Rafael ajudou um jovem chamado Tobias em sua viagem. Tobias encontrou o anjo Rafael na estrada, disfarçado de homem. Rafael o ajudou a encontrar o caminho e a apanhar um peixe.

Seguindo o conselho de Rafael, Tobias guardou o fígado, o coração e o fel do peixe. O anjo Rafael guiou Tobias para a casa de uma mulher chamada Sara, para casar com ela. Todos os outros homens que tinham casado com Sara tinham sido mortos por um demônio na noite de núpcias. Mas o anjo Rafael orientou Tobias a usar o coração e o fígado do peixe para afugentar o demônio.

Tobias casou com Sara e sobreviveu à noite de núpcias. Então ele voltou com a esposa para a casa de seu pai, que era cego. Instruído pelo anjo Rafael, Tobias usou o fel do peixe para curar a cegueira de seu pai. Depois, o anjo Rafael desapareceu e Tobias não o viu mais.

A Bíblia Evangélica não fala nada sobre um anjo chamado Rafael. O livro de Tobias é considerado apócrifo (não aceito como divinamente inspirado) pelos evangélicos e não aparece na Bíblia protestante. A Bíblia evangélica somente fala o nome de dois anjos de Deus: Gabriel e Miguel.

Miguel é chamado um dos príncipes dos anjos, ou arcanjo (Daniel 10:13). Isso significa que poderão haver outros arcanjos mas não sabemos quantos são nem seus nomes. Não podemos dizer se existe de verdade um anjo chamado Rafael porque a Bíblia não nos dá essa informação.

Arcanjo Gabriel.

Gabriel: Significa “homem de Deus”, “homem forte de Deus”, “fortaleza de Deus”, “mensageiro de Deus”.
Gabriel tem origem no hebraico Gabriel, composto pela união dos elementos gébher, que significa “homem, homem forte”, e el, que quer dizer “Deus”.

Conforme a Tradição (Doutrina Humana) Católica Gabriel é um Arcanjo

O anjo Gabriel é um mensageiro de Deus. Na Bíblia o anjo Gabriel anunciou a vinda de Jesus ao mundo. Não temos muita informação sobre o anjo Gabriel, porque o mais importante é sua mensagem.

Gabriel na Bíblia

Gabriel aparece pela primeira vez na Bíblia quando ele foi interpretar a visão de Daniel sobre um carneiro e um bode. Gabriel apareceu a Daniel na forma de um homem e lhe explicou que a visão era sobre os tempos do fim (Daniel 8:15-17). Os animais representavam reinos e seus futuros.

Mais tarde, Gabriel apareceu outra vez a Daniel, depois que ele orou a Deus pedindo perdão pelos pecados de seu povo. Gabriel disse que Daniel era muito amado e que havia uma resposta para sua oração (Daniel 9:21-23). Gabriel lhe contou a profecia das setenta semanas, anunciando a vinda do Ungido – Jesus.

Muitos anos depois, o anjo Gabriel apareceu ao sacerdote Zacarias quando ele foi oferecer incenso a Deus no templo. Gabriel lhe disse para não ter medo. Zacarias e sua esposa já eram idosos mas o anjo Gabriel lhe contou que ele teria um filho chamado João. Esse filho iria preparar o povo para receber o Salvador.

Zacarias duvidou da mensagem. Gabriel lhe explicou que ele está sempre na presença de Deus e que ele foi enviado para lhe dar essa mensagem. Como castigo por sua incredulidade, Zacarias iria ficar mudo até o menino nascer (Lucas 1:19-20).

Seis meses depois de falar com Zacarias, o anjo Gabriel apareceu a uma jovem chamada Maria (Lucas 1:26-28). Ele saudou Maria e lhe disse para não ter medo. Ela iria ficar grávida e dar à luz o Filho de Deus! Quando Maria lhe perguntou como isso iria acontecer se ela era virgem, Gabriel explicou que o Espírito Santo viria sobre ela. Ele também lhe contou que Isabel, a esposa de Zacarias, estava grávida.

Assim, sabemos que o anjo Gabriel:
  • Fica na presença de Deus
  • Recebe mensagens diretamente de Deus para dar a algumas pessoas
  • Pode tomar uma forma parecida com um homem

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

O SALÁRIO DO PECADO É A MORTE - O QUE ISSO SIGNIFICA?





A Bíblia diz que a morte é o preço justo pelo pecado. É como um salário, nós merecemos. A morte é o castigo e o resultado natural do pecado. Mas a Bíblia também diz que Deus dá a vida eterna de graça.

O contexto de Romanos 6:23 fala sobre a diferença entre viver para o pecado e viver para Deus. A Bíblia deixa claro em várias passagens que o castigo justo do pecado é a morte. O pecado contamina e causa mais maldade e precisa ser castigado. Mas é salvo está livre do poder do pecado e pode se santificar em Jesus (Romanos 6:19).

O pecado e a morte na Bíblia

Na Bíblia a morte é mais que morte física. A morte começa com morte espiritual.

Deus é a fonte de toda vida. É Ele que dá vida a cada ser e sem Ele não podemos viver. Deus é perfeito e não tolera o pecado. Por isso, o pecado nos separa de Deus (Romanos 3:23). Essa separação é a morte espiritual. A Bíblia diz que quem ainda não é salvo está espiritualmente morto por causa do pecado, embora ainda esteja fisicamente vivo.

O resultado da morte espiritual é a morte física. O corpo é afetado pelo pecado e não pode durar para sempre, porque está corrompido. Essa morte física, que é o resultado da morte espiritual, é chamada a primeira morte.

A segunda morte será no Juízo Final, quando todos os que não são salvos serão lançados no lago de fogo, junto com o diabo e seus servos. A segunda morte é o castigo eterno (Apocalipse 20:14-15).

O salário do pecado é a morte mas o dom de Deus é a vida eterna.

A morte é o castigo justo do pecado mas Deus nos ama e não quer nos destruir. Por isso, Ele enviou Jesus para levar o castigo em nosso lugar. Nós não merecemos a salvação mas Deus nos dá esse presente de graça, porque nos ama! - Efésios 2:4-5

Quem aceita o presente da salvação que Jesus oferece tem a promessa da vida eterna. Ficamos desligados do poder do pecado e ligados a Deus. A isso se chama morrer para o pecado e ter vida espiritual nova em Jesus (Romanos 6:11). Basta arrepender do pecado e aceitar Jesus como salvador.

A vida com Jesus é diferente da vida no pecado. O pecado só traz problemas, sofrimento e vergonha. Obedecer Jesus leva à santidade e à vida eterna (Romanos 6:21-22).

Quem é salvo ainda vai morrer fisicamente mas a morte já não é uma coisa ruim para temer (1 Coríntios 15:55-57). Um dia seremos ressuscitados, receberemos um corpo novo, não corrompido pelo pecado, e viveremos para sempre com Jesus!

O QUE SIGNIFICA AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS?





Amar a Deus sobre todas as coisas significa colocar Deus em primeiro lugar em todas as áreas da vida. O amor por Deus afeta a forma como vivemos e nos relacionamos com outras pessoas. Amar a Deus é mais que um sentimento; é uma escolha.

Jesus disse que o mandamento mais importante é amar a Deus com todo o coração, com toda a alma, com todo o entendimento e com todas as forças (Marcos 12:29-30). Isso significa amar a Deus com tudo que somos e temos e está ligado ao primeiro dos Dez Mandamentos, que é não ter outros deuses, outras coisas que amamos mais que a Deus.

Amar a Deus sobre todas as coisas significa:

Com todo o coração

O coração representa os sentimentos e desejos. Como podemos amar a Deus com nossos sentimentos? Lidando com eles de maneira que agrada a Deus.

Quando estamos felizes, podemos agradecer a Deus; quando estamos tristes podemos procurar consolo em Deus, quando sentimos ansiedade, podemos confiar em Deus... Quem ama a Deus sobre todas as coisas também põe a vontade de Deus acima de seus desejos e aprende a desejar o que Deus deseja (Salmos 40:8).

Com toda a alma

A alma é nossa personalidade, nossa identidade. Quando amamos a Deus sobre todas as coisas, encontramos nossa identidade em Deus. Preocupamo-nos em ser alguém que agrada a Deus. A opinião de Deus sobre nós é mais importante que a opinião de qualquer outra pessoa!

Podemos ser criativos ao mostrar nosso amor por Deus. Cada pessoa é única e pode mostrar seu amor de maneira única! Amar a Deus sobre todas as coisas é usar nossos talentos de maneira que agrada a Deus.

Com todo o entendimento

O entendimento é todo o nosso conhecimento e sabedoria. O amor por Deus nos leva a querer conhecer mais sobre Deus e a estudar a Bíblia. Amar a Deus sobre todas as coisas afeta a forma como usamos nosso conhecimento. Quando amamos a Deus pensamos em como podemos fazer a vontade de Deus com aquilo que sabemos (1 Coríntios 13:2).

Com todas as forças

Até nosso corpo pode ser dedicado a Deus! - 1 Coríntios 6:19 Quando amamos a Deus sobre todas as coisas usamos nossas forças para fazer Sua vontade. Nosso amor por Deus se expressa na forma como gastamos nossa força – não em pecados e coisas ruins mas em coisas boas que agradam a Deus (1 João 3:16-18).

Somente podemos amar a Deus assim com a ajuda de Jesus. Quando nos arrependemos, o Espírito Santo nos ensina esse amor. Amar a Deus sobre todas as coisas é nos dedicar totalmente a Ele.