terça-feira, 29 de agosto de 2017

O DIABO É O PAI DA MENTIRA




Uma pergunta que surge com muita frequência entre os crentes é: Satanás, o diabo, é uma pessoa real, ou apenas uma ideia que representa, simbolicamente, o mal?

A Bíblia não deixa dúvidas quanto ao fato de que Satanás não é apenas uma idéia, ou uma representação simbólica do mal, mas que ele é, na realidade, uma pessoa! Sempre que a Bíblia se refere a Satanás, fala dele como uma pessoa. Vejamos, por exemplo, o livro de Jó 1.7-8: "Perguntou o SENHOR a Satanás: Donde vens? Satanás respondeu ao SENHOR e disse: De rodear a terra e passear por ela. Perguntou ainda o SENHOR a Satanás: Observaste a meu servo Jó? porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal". Aí temos um diálogo mantido entre o Senhor e Satanás. Deus perguntou e Satanás respondeu. No capítulo dois do livro de Jó, o mesmo diálogo se repete.

Vejamos ainda um versículo em Zacarias, 3.2, onde lemos: "O SENHOR disse a Satanás: O SENHOR te repreende, ó Satanás, sim, o SENHOR que escolheu a Jerusalém te repreende".Ora, um ser que se movimenta inteligentemente, que pode falar e ouvir, sendo interrogado e respondendo, podendo ouvir palavras de censura e repreensão, não pode, de modo algum, ser mera idéia ou representação simbólica, só pode ser uma pessoa.

Os livros da Bíblia chamados evangelhos, nos quais lemos sobre a vida e o ministério do Senhor Jesus, apresentam-nos o relato da tentação do Senhor, e ali, ainda uma vez, encontramos Satanás falando com Cristo. Não é possível imaginarmos que o nosso Salvador estivesse conversando com uma representação simbólica, ou, como alguns dizem, uma influência, pois tais coisas não podem falar. Examinemos o evangelho de Mateus, 4.1: "A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito, ao deserto, para ser tentado pelo diabo". Três pessoas são mencionadas ali: Jesus Cristo, que é uma Pessoa, o Espírito Santo, que, embora alguns queiram negar, é também, uma Pessoa, e o diabo, a seguir chamado o tentador. As propostas que ele fez a Cristo naquela ocasião revelam inteligência e astúcia somente possíveis a uma pessoa e nunca a uma idéia ou influência impessoal.

A Bíblia fala também do caráter de Satanás. Cristo disse aos Seus inimigos rebeldes: "Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira"(Jo 8.44). Notemos que Cristo menciona os desejos de Satanás, o que indica ter ele personalidade, pois somente quem tem personalidade pode ter desejos. Notemos, ainda, que tais desejos são maus, pois são frutos de um caráter criminoso, insincero e mentiroso.

O apóstolo João confirma esta verdade, mostrando como o pecado tem a sua origem no diabo, e como somente o Senhor Jesus Cristo pode destruir as suas más obras. Diz o apóstolo sob inspiração divina: "Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus, para destruir as obras do diabo" (1 Jo 3.8).

Portanto, verificamos que Satanás fala, ouve, tenta, peca, pratica obras, possui um caráter mau, baseia os seus atos na mentira, e em tudo isso somos convencidos de que ele é uma pessoa, aliás, uma pessoa muito perigosa contra a qual devemos estar precavidos.

Os seus próprios nomes nos dão uma idéia do perigo que ele representa; ele é chamado o tentador; isto quer dizer que ele ataca os cristãos do mesmo modo como atacou o Senhor Jesus Cristo, procurando levá-los à prática do pecado. Ele é também chamado diabo, que significa "o acusador". E esse nome está muito de acordo com o seu caráter. No livro de Jó verificamos como ele acusava o servo de Deus perante a Sua presença, enquanto, através da esposa de Jó, procurava acusar a Deus de ser insensível e injusto. Assim, ele procura desprestigiar o crente perante Deus, e, ao mesmo tempo, desprestigiar a Deus perante o crente.

Em Ap 12.9-10, lemos: "E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo... Então ouví grande voz do céu, proclamando: Agora veio a salvação, o poder, o reino de nosso Deus e a autoridade do Seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa, de dia e de noite, diante do nosso Deus". Sim, o diabo é o acusador.

O terceiro nome que a Bíblia lhe dá é Satanás, que significa "adversário". Tal é o nome que o identifica como inimigo de Deus e do Seu povo.

O propósito de Satanás sempre foi estragar a obra de Deus. Portanto, caro irmão ou irmã, convém tomar cuidado. A Bíblia recomenda vigilância e resistência contra o grande adversário. Ouçamos o conselho da Palavra de Deus: "Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós" (Tg 4.7). "Sêde sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé"(1 Pe 5.8-9).

Se você quiser ter a certeza de um poder inteiramente à sua disposição para vencer o adversário, siga Àquele que primeiro o venceu, o Senhor Jesus Cristo. Os verdadeiros cristãos estão seguindo a um Capitão vitorioso, e sabem que, apesar de ser um inimigo perigoso, Satanás é um adversário já vencido. Pela Sua morte na cruz o Senhor Jesus Cristo derrotou a Satanás, o príncipe das trevas, juntamente com as suas hostes malígnas. Em Cl 2.15, lemos: "Cristo despojou os principados e potestades, e publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz".
Cristo declarou que, em Sua morte, foi julgado o mundo, e expulso o seu príncipe. Todo aquele que permanece em comunhão com o Senhor Jesus Cristo, permanece do lado vitorioso. Vai chegar o dia quando Satanás será lançado no lago de fogo, onde, por toda a eternidade sofrerá o castigo por todas as suas iniquidades. Sua derrota definitiva já está decretada.

Louvemos ao Senhor pela bendita segurança que Ele nos oferece e vigiemos em oração a fim de não cairmos nos astuciosos ardís do perigoso inimigo.